6 Coisas que Só Quem é Filho Único Vai Entender

A ideia de ter somente um filho é uma realidade para muitos casais. As razões para isso são inúmeras: a renda familiar, que nem sempre é suficiente para mais de uma criança na família; pais que tem dificuldade de ter filhos por razões médicas e depois de terem o primeiro se dão por satisfeitos ou, simplesmente, a própria vontade do casal de focar na educação e na criação de apenas um filho.

As opiniões sempre se dividem e, enquanto algumas crianças adoram a ideia de não ter que dividir seu espaço com outra criança na casa, outros gostariam de ter irmãos para brincar e conversar. Gostando ou não, tem certas situações que normalmente só quem é filho único vai passar.

1 – Ter seu próprio quarto

É certo que nem todo mundo que tem irmão precisa dividir quartos. Mas com a proliferação dos grandes condomínios, os apartamentos estão ficando cada vez menores e as casas estão perdendo um pouco do espaço. Com isso é normal não ter mais de um quarto para os filhos.

Assim, quando se é filho único, você não precisa dividir seu espaço com mais ninguém. E não existe local mais sagrado na casa do que o próprio quarto. Então é uma grande vantagem não ter irmãos nessa hora.

2 – Considerar primos e melhores amigos como irmãos

Não ter irmão não é sinônimo de não ter com quem brincar. Existem muitas outras crianças por perto como, por exemplo, primos, colegas de escola, vizinhos, filhos de amigos dos pais. Mas existem aqueles que vão ser como irmãos para criança que não tem irmão de sangue. Sempre tem aquele que vai estar sempre próximo e que vai criar uma ligação especial com essa criança.

3 – Receber toda a atenção e as expectativas dos pais

Com a vida corrida, o trânsito, as muitas horas de trabalho e o trabalho doméstico é natural que sobre pouco tempo para os pais estarem realmente aproveitando com seus filhos. A partir daí é que vem uma das maiores vantagens citada por filhos únicos: não ter que dividir a atenção dos pais, nem quando estes chegam do trabalho e nem aos finais de semana.

Isso é ótimo para a criança porque todo tempo livre que eles tem fica sendo somente daquele filho. Mais tempo para brincadeiras, conversas e ajuda nos deveres de casa. Mas existe outro lado disso. Como não existe outro filho, todas as expectativas dos pais para o futuro do filho vão exclusivamente para aquele filho, o que torna a pressão um pouco maior do que para quem tem irmãos.

4 – Ter tendência a crescer mais rápido

Por não ter outras crianças na rotina diária em casa, o filho único acaba passando muito tempo com pais e outros adultos. Principalmente aqueles que são a única criança da família e não tem primos da mesma idade. Com isso, a criança passa a ser introduzida cada vez mais cedo as conversas dos adultos, o que pode fazer com que essa criança amadureça mais rapidamente.

É claro que isso também é um traço de personalidade, o que muda de pessoa em pessoa. Não necessariamente todos os filhos únicos vão crescer com mais rapidez. Mas acaba sendo uma tendência, pelo convívio maior com adultos.

5 – Ter muita imaginação

Como dito acima, esse também não é um traço exclusivo de filhos únicos e também não quer dizer que todo filho único vai ser muito imaginativo. Mas, como essas crianças nem sempre tem outras crianças para brincar normalmente, acaba sendo comum para elas aprenderem a usar a imaginação para criar novos tipos de diversão para quando está sozinho. O filho único acaba descobrindo outras formas de se distrair, seja criando um novo tipo de brincadeira, inventando histórias na sua cabeça ou simplesmente mergulhando na ficção contada por um livro.

6 – Lutar contra os estereótipos

Filhos únicos crescem ouvindo que são mais egoístas, que não sabem dividir e que são mimados. Se os pais tentam suprir a falta de irmãos – principalmente para aqueles que não gostam de ser filhos únicos – dando muitos presentes e fazendo todas as vontades isso pode até se tornar verdade. Mas isso não acontece por ele não ter irmãos, mas sim pela forma com a qual os pais o educaram e pelo tipo de criação que ele teve.

É filho único também? Conta para gente como foi essa experiência para você e se você se identificou com este post.